Investimentos em inovação e manejo nutricional contribuem para manter produção leiteira em propriedade no sertão

Investimentos em inovação e manejo nutricional contribuem para manter produção leiteira em propriedade no sertão

Destaque Vale
18 de Maio de 2024
965

Uma das mais importantes alternativas de fonte de renda para os criadores de animais bovinos, a pecuária leiteira no sertão da Paraíba se destaca como uma das principais atividades do ambiente rural. No entanto, para a sobrevivência do negócio, como em todo caso de empreendedorismo, a inovação é insubstituível. Uma fazenda em Itaporanga atendida pelo Sebrae Paraíba registra atualmente uma produção diária de 530 litros de leite graças a investimentos em inovação e manejo nutricional realizados pelos produtores.

Com o uso da ordenha mecânica o proprietário também conseguiu reduzir o tempo de recolhimento e distribuição do produto, que é direcionado para abastecer uma indústria de laticínios na região e o comércio local de Itaporanga. “O ouro verde do nosso sertão hoje é a palma, pois tem um custo barato e consegue suprir bem o animal, melhorando a qualidade do leite e servindo para substituir outros alimentos no tempo da estiagem”, explica o proprietário da Fazenda Santa Clara, Francisco Sales, que é conhecido como Júnior de Moá.

“Buscar novas tecnologias não quer dizer comprar um equipamento, mas inserir novas práticas e inovar no sistema de produção”, enfatiza o gerente da agência regional do Sebrae/PB na cidade de Itaporanga, Isaac Araújo. Um dos desafios para quem atua neste cenário consiste na manutenção da produção do leite, o que nem sempre é fácil em razão do clima semiárido, que interfere em diversos fatores, entre eles a regularidade de chuvas ao longo do ano e a garantia de uma boa alimentação para suprir a necessidade animal.

Em contraponto a essa condição, a Fazenda Santa Clara, localizada no município de Itaporanga, no sertão do estado, tem alcançado resultados positivos, a partir de investimentos feitos na gestão com foco em práticas inovadoras e no manejo nutricional, que visa garantir uma melhor alimentação às vacas em lactação.

Para atingir a média atual diária de produção de 530 litros de leite e manter a boa produtividade, o proprietário da fazenda optou pelo cultivo da palma forrageira, investiu no processo de silagem, que proporciona o armazenamento da folhagem e sua utilização para alimentação animal em qualquer período, além do trabalho de melhoramento genético do rebanho e aquisição de uma ordenha mecânica e máquinas plantadeiras.

“O criador que não trabalhar plantando palma e fazendo esse processo de silagem não consegue se transformar em um produtor para atender o mercado. Ele continuará sendo criador. Isso porque na época da chuva é possível ter uma boa produção devido ao crescimento natural da pastagem nos primeiros meses do ano, mas a partir de julho se não tiver uma alternativa de alimentação, o leite reduz”, comenta Júnior de Moá.

Para o futuro, Júnior de Moá revela que a meta é dobrar a produção diária do leite e ampliar os investimentos em tecnologia e inovação. O acompanhamento do Sebrae/PB na propriedade é realizado através do Sebratec, iniciativa que consiste em facilitar o acesso a soluções inovadoras e alcançar resultados positivos de forma eficiente.

Conforme o gerente da agência regional do Sebrae/PB na cidade de Itaporanga, Isaac Araújo, a aplicação de investimentos em inovação e no uso da nova tecnologia é uma ação estratégica para quem pretende crescer no mercado e atingir resultados maiores na atividade da pecuária. “O grande diferenciador das propriedades rurais que querem ter uma maior produção passa pela adoção de processos inovadores. Isso, consequentemente, reflete no aumento da lucratividade”, pontuou.

Outro aspecto destacado por Isaac Araújo se refere ao processo de gestão. “Muitos produtores já estão adaptados a essa nova realidade de gestão, que é entender o próprio ambiente e adotar práticas eficientes para conviver com a estiagem, para alcançar resultados positivos. Uma empresa para se manter próspera precisa ter lucratividade e as propriedades rurais hoje precisam ser enxergadas como empresas”, concluiu.

O Nordeste está ON – Para fortalecer e fomentar a inovação, com foco na região Nordeste, João Pessoa vai receber, nos dias 6 e 7 de junho, a segunda edição do Nordeste On (NEon). Promovido pelo Sebrae e Governo do Estado, o maior evento de inovação e empreendedorismo da região, que teve a sua primeira edição realizada em São Luís (MA), vai ocorrer no Centro de Convenções da capital e deve receber cerca de 20 mil participantes. Ao desembarcar na Paraíba, o NEon vai oferecer aos empreendedores e profissionais do Nordeste uma experiência impulsionadora para quem deseja estar à frente das transformações do mercado e em busca de um futuro mais sustentável. Acesse o site https://nordesteon.com/ e fique por dentro de todas as novidades sobre o evento e sua programação.

 

Assessoria Sebrae-PB

Divulgação de imagens: Fazenda Santa Clara

 

 

Vale News PB

You May Also Like!

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *